TRAUMAS

Casos mais comuns que podem ser tratados com a psicoterapia regressiva:


Traumas: Quando o indivíduo sofreu forte abalo emocional; ex: perdeu tudo o que tinha; perdeu um ente muito querido; sofreu traições por parte de pessoas amadas, sofreu maus tratos; sofreu humilhações; sofreu pragas e maldições; etc.
Bloqueios emocionais: Quando o indivíduo parece "travado" para conseguir; um (a) namorado (a); ou para conseguir um emprego; ou para dirigir; ou para sair de casa, etc.
Mágoas: Quando a mágoa é muito antiga cria-se um estigma (uma enorme concentração de energia negativa girando no sentido anti-horário, provocando  anarquia celular e desagregações moleculares no corpo físico, causando doenças.);
Sentimentos negativos: quando o indivíduo se sente preterido(a); se sente excluído(a); se sente menosprezado(a); se sente inadequado(a); se sente rejeitado(a); abandonado(a), etc.

Vitimização: retórica reclamativa, coitadismo, derrotismo, pessoas descompensadas, descentralizadas, sem presente, sem o "si mesmo";
E mais: vingança, raiva, frustração, tristeza profunda, etc.
Aversão: ao pai; ou à mãe; ou ao irmão(ã); ou ao professor(a); ou a um parente; ou a um vizinho;

Medos: qualquer tipo de medo; principalmente medos existenciais; medo de tomar decisões, medo das mudanças, medo de crescer, medo de morrer, etc.
Transtorno do pânico: Quando tudo está bem, menos para aquele indivíduo que está com registros subconscientes vibrando em alerta: "Perigo! Algo muito ruim está para acontecer".

Fobias: Mal estar, desconforto, tonteiras, podendo chegar à perda dos sentidos: de andar de elevador, de altura, de ambientes fechados, do enfrentamento das responsabilidades, etc.
E mais; insônia, depressão, enxaquecas, moleza, desânimo, etc
.

Agendamento